Blog »

"Golfinhos"

Última Atualização: 16/10/2012 às 16:04:04 por: mario
GOLFINHOS
(* Mário Heinen)

Inspirado em dois dias de comemoração que tivemos recentemente, no TEXTO DA TERÇA de hoje eu resolvi escrever algo que tivesse a ver com esses dois dias. Eu estou falando do ‘Dia da Criança' e do ‘Dia do Professor'.
Não é uma tentativa de síntese, claro. É uma forma de expressar, com uma mesma simbologia, dois Dias com simbologias distintas.

O ‘Dia da Criança' remete, inevitavelmente, à Criatividade, à entidade Criança que deve habitar cada um de nós, à importância de manter muito viva essa Criança. Enfim..., o tema ‘criatividade' já foi alvo de vários TEXTOS DA TERÇA - para acessá-los basta visitar o blog deste site.

O ‘Dia do Professor' faz lembrar daqueles Professores que fizeram a diferença em nossa vida, aqueles que foram inspiradores, modelos de identificação, aqueles que nos mostraram a grandeza do ato de ensinar e educar. Desde meu pai até professores de Pós Graduações, são exemplos inestimáveis que tive - e tenho.

Mas no que esses dois dias podem ter algo em comum...?!

Para mim, Golfinhos.
Eu explico.

A minha infância foi rodeada de bichos, e na TV não foi diferente. Tínhamos ‘heróis' que eram cachorros ("Rim Tim Tim"), outro que era um canguru ("Skipper"), e tinha também o Golfinho, chamado "Flipper". Eu não perdia um episódio sequer do Flipper. Depois vieram as séries sobre o Meio Ambiente, uma produção francesa com o lendário Jacques Cousteau, que desvendava ao mundo as belezas da Natureza até então não conhecidas.
No aquário de Santos, ainda garoto, tive um contato ‘de primeiríssimo grau' com um golfinho e, depois no surfe e no mergulho, o convívio com os botos.
Eu sou fascinado pelos golfinhos e, após a palestra que eu assisti do Cap. Paul Watson (fundador do Greenpeace e da Sea Shepherd), descobri que estes seres, juntamente com as baleias, tem um cérebro a mais do que a espécie humana e, por isso, dotados de uma inteligência diferenciada.
Nada mais justo, então, lembrar do golfinhos quando se fala em criança, quando se fala da criança de cada um de nós: é o "espírito do golfinho".

Ao usar os Golfinhos para fazer alusão ao ‘Dia do Professor' (o profissional mais importante de/para qualquer sociedade), quero não só usar o golfinho como inspiração de lealdade, fidelidade, espírito de união/integração/família, proatividade, generosidade, sinônimos típica e usualmente associados aos golfinhos e aos Professores. Quero utilizar os golfinhos como Mestres, como seres evoluídos, como inspiração, como Educadores, como seres que estão aqui convivendo e que tem "algo a mais para nos dizer"...
E eu fui buscar o que, para mim, evidencia o golfinho como Mestre, Professor - esse ‘algo a mais':

"Golfinhos"

 (autor desconhecido)

Simbolismo ligado aos das águas e ao das transfigurações. Os piratas que se embebedaram, depois de atarem Dionísio ao mastro do navio, caíram no mar e foram metamorfoseados em golfinhos. O que explica que os golfinhos sejam amigos dos homens e se esforcem por salvá-los nos naufrágios: são os piratas arrependidos.

O golfinho se tornou símbolo da regenerescência. É também símbolo da adivinhação, da sabedoria e da prudência. Essas qualidades, acrescentadas à velocidade de deslocamento que lhe atribuem, fizeram dele o Sr. da navegação.
São perceptíveis nos golfinhos as três etapas da evolução espiritual: predominância da emotividade e da imaginação, intervenção da bondade, ou do amor e do devotamento; iluminação na glória da paz interior.
A lenda evocada no começo confirma essa interpretação do golfinho como símbolo de conversão.

Baita inspiração, não é mesmo...??!!

E, para aqueles que querem se engajar na defesa destes seres maravilhosos e especiais, segue o texto abaixo - notícia de 13/10/2012, publicada pela Sea Shepherd: mais um motivo para ajudá-los e defendê-los!

Os golfinhos precisam da sua ajuda!

Os Guardiões da Enseada precisam substituir equipamentos necessários.

Mais uma vez a polícia na prefeitura de Wakayama (Japão) nos mostra que estamos sendo eficazez na Operação Paciência Infinita. Os policiais invadiram o hotel de todos os Guardiões da Enseada no Japão e apreenderam cartões SD, telefones e computadores. A polícia diz que levará pelo menos duas semanas até que os itens sejam devolvidos.

Aparentemente, o ataque é em resposta ao dano causado a uma estátua por um ato descuidado de um voluntário Guardião da Enseada. Mas é mais que isso. Mantendo todo esse equipamento confiscado por tanto tempo, a polícia está efetivamente impedindo nossas comunicações. Eles não querem que nós divulguemos as atrocidades. Eles não querem o envio de atualizações pelo Twitter. Eles não querem que a gente publique fotos e vídeos da crueldade infligida sobre os golfinhos lá. Eles não querem que lembremos ao mundo que o Japão é desonroso e vergonhoso. Além disso, a perda de comunicação compromete a segurança dos bravos voluntários.

Em dezembro de 2011, a polícia japonesa conduziu falsas alegações e acusações contra o Guardião da Enseada Erwin Vermeulen. Erwin foi finalmente declarado inocente das acusações em um tribunal japonês e as autoridades ficaram envergonhadas. Durante a "investigação", a polícia apreendeu nossos computadores, o que teria nos prejudicado, se não tivéssemos substituído rapidamente o equipamento e o colocado em uso. Muitos apoiadores em todo o mundo reagiram e fizeram doações para ajudar a Sea Shepherd a substituir o equipamento e voltar à campanha.

Agora a polícia japonesa está se utilizando de um infeliz incidente e estão tentando transformá-lo em algo que não é. Nós certamente não queríamos que a estátua fosse danificada. Somos muito claros em nossas instruções para os Guardiões da Enseada de que não vamos tolerar a violação de qualquer lei japonesa. Além disso, a polícia usou a desculpa de outra "investigação" falsa para prejudicar nossas comunicações. Nós não vamos deixá-los prevalecer, e com a sua ajuda, vamos levantar os fundos necessários para substituir o equipamento necessário pelos Guardiões da Enseada. Precisamos de cerca de US$ 4.000 para substituir o equipamento e configurar os serviços e conexões necessárias para manter a campanha em frente. Por favor, ajude-nos a levantar esses fundos! Qualquer valor a mais será usado para locação de veículos, combustível, serviço de telefone, Internet, etc.

Continuamos a monitorar a captura e transporte de golfinhos selvagens para parques marinhos e aquários ao redor do mundo. Estes lugares lucram com o tormento dos golfinhos. Não há nenhuma razão legítima para capturar e manter golfinhos e outros cetáceos em cativeiro. Estamos trabalhando para acompanhar os golfinhos que recentemente foram levados de Taiji. Nós documentamos um homem ocidental envolvido nesta transferência e vamos publicar a sua identidade e seu destino, uma vez que tivermos esta informação confirmada.

Faça sua doação: https://my.seashepherd.org/NetCommunity/SSLPage.aspx?pid=184 .

Pelos oceanos,
Scott West.
Coordenador da campanha Guardiões da Enseada
Sea Shepherd Conservation Society
(Traduzido por Raquel Soldera, voluntária do Instituto Sea Shepherd Brasil)

* MÁRIO HEINEN é psicólogo, pós-graduado em Administração de RH, Dinâmica de Grupo e em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente. Consultor de organizações em Desenvolvimento Humano e Organizacional, RH, Endomarketing, T&D, Qualidade Total, Gestão Ambiental e 'Eco Training'. Ex-professor da UFRGS (Administração), da ULBRA (Psicologia), e ex-Diretor da FAJERS. Sócio Diretor da HEINEN - Parceria em Recursos Humanos.

 

 

Compartilhar:

 

< Voltar           Imprimir

Ir à página inicial Notícias Sobre Ecotraining Serviços Parcerias Contato