Blog »

Última Atualização: 07/08/2012 às 11:48:55 por: mario
CRIATIVIDADE: COMPETÊNCIA ESSENCIAL - VI
(* Mário Heinen)

Os TEXTOS DA TERÇA vem tentando provocar algumas reflexões a respeito da criatividade e de sua importância vital para os seres humanos de nossa sociedade. E, conforme verificado no TEXTO DA TERÇA da semana passada, criatividade e inovação não são conceitos sinônimos; são, sim, indissociáveis um do outro...!

INOVAÇÃO

Existe um conjunto de características inerentes ao conceito de inovação que vão definir a sua eficácia:
• gestão da oportunidade, do risco e da mudança;
• a localização de meios técnicos e humanos;
• interação com o consumidor/clientes;
• resistências culturais a mudanças;
• desenvolvimento de novos negócios.

Para inovar e aumentar a sua competitividade a empresa deve:
• incentivar criatividade e experimentação;
• investir em novas tecnologias, I&D e melhorias.

As empresas devem, ainda, para serem bem sucedidas no processo de inovação, conhecer os típicos fatores inibitórios da inovação. Estes relacionam-se com os aspectos comportamentais, de gestão, e conjunturais.
De todos os aspectos citados o mais crítico e danoso é o comportamental. Isso porque, se as pessoas se sentirem tolhidas ou perceberem que os seus esforços são interpretados como ações cujos riscos envolvidos não são compartilhados com a empresa, elas simplesmente não farão inovação. É preciso que os gestores estejam preparados para encorajar e motivar as iniciativas de inovação. É fundamental que os colaboradores se sintam seguros e apoiados em suas iniciativas de inovação. Os eventuais fracassos e riscos inerentes, assim como os "louros" dos sucessos obtidos, devem ser igualmente compartilhados.

Condições para uma inovação de sucesso

Peter Drucker, na sua obra The Essential, defende que existem pelo menos três condições que têm que ser cumpridas para que uma inovação tenha sucesso.
As três são óbvias, mas frequentemente negligenciadas.

1. Inovação é trabalho. Exige conhecimento. Muitas vezes exige um grande engenho. E há claramente inovadores de maior talento do que o resto de nós. Além disso, os inovadores raramente trabalham em mais do que uma área. Na inovação, assim como em qualquer outra iniciativa, há talento, há engenho e há predisposição. Mas, no final, a inovação transforma-se num trabalho difícil, centralizado e intencional que faz grandes exigências de diligência, persistência e de empenho. Se isto não existir, não haverá talento, engenho ou conhecimento que ajudem.

2. Os inovadores têm que se basear nos seus pontos fortes para ter sucesso. Os inovadores de sucesso analisam um conjunto vasto de oportunidades. Mas depois perguntam: "Qual destas oportunidades é adequada para mim, para esta empresa, utiliza aquilo em que nós (ou eu) somos competentes e mostrámos ter capacidades em termos de desempenho?" Obviamente, quanto a isto, a inovação não é diferente de qualquer outra iniciativa. Mas pode ser mais importante na inovação basearmo-nos nos nossos pontes fortes devido aos riscos da inovação a ao aumento do conhecimento e da capacidade de desempenho que daí resulta. E na inovação, como em qualquer outro empreendimento, também tem que haver uma adequação temperamental. As empresas não têm um bom desempenho numa coisa que não respeitam. Os inovadores, da mesma forma, têm que estar temperamentalmente em sintonia com a oportunidade inovadora. Tem de ser importante para eles e tem de fazer sentido. De outra forma, não estarão disponíveis a investir trabalho persistente, árduo e frustrante que a inovação de sucesso exige sempre.

3. A inovação é um efeito da economia e da sociedade. Uma mudança no comportamento dos clientes, dos professores, dos agricultores, dos cirurgiões, das pessoas em geral, normalmente está associado a uma mudança no processo, à forma como se trabalha e produz alguma coisa. A inovação, por conseguinte, tem de estar sempre próxima da sociedade, do mercado, tem de se centrar no mercado, sem dúvida tem de ser impulsionada pelo mercado.

 Exemplos

Ao nível da inovação do processo, exemplos de novos métodos de produção são a implementação de novo equipamento de automação numa linha de produção ou a implementação de um design assistido por computador para desenvolvimento de produtos. A introdução de mecanismos de monitorização GPS para serviços de transporte e a implementação de um novo sistema de reserva numa agência de viagens são também exemplo de inovação ao nível do processo.
Um exemplo de inovação organizacional na estruturação de atividades comerciais é a introdução, pela primeira vez, dos sistemas de produção build-to-order (integrando vendas e produção) ou a integração de engenharia e desenvolvimento com produção. Por último, exemplos de inovações de marketing são a introdução, pela primeira vez, de um sistema de franchising ou venda direta ou a retalho e de licenciamento de produto.

Particularmente, tendo testemunhado uma série de inovações altamente criativas, e tenho alguns exemplos que me chamam a atenção e que admiro muito - os quais eu vou compartilhar aqui. São elas:

• O edifício giratório - http://www.youtube.com/watch?v=tjKkzSSNr3U

• Impressora em 3D - http://www.youtube.com/watch?v=MS30tr-Ar5Y

• DAConnect - http://www.youtube.com/watch?v=HSm5wmqKeMw

• ‘Um dia de vidro' - http://www.youtube.com/watch?v=6Cf7IL_Ez38

• Vincent Van Gogh - http://www.youtube.com/watch?v=0Q1EXI8qb8M

QUAL DELAS É A MAIS INOVADORA, A MAIS SURPREENDENTE...?! DÊ A SUA OPINIÃO!

Escreva seu comentário, redija seu ponto de vista e envie-o para mim pelo contato mario@heinen-rh.com.br . Os comentários mais significativos que eu receber e escolher serão publicados - e os seus autores concorrerão a prêmios surpresa.

* MÁRIO HEINEN é psicólogo, pós-graduado em Administração de RH, Dinâmica de Grupo e em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente. Consultor de organizações em Desenvolvimento Humano e Organizacional, RH, Endomarketing, T&D, Qualidade Total, Gestão Ambiental e 'Eco Training'. Ex-professor da UFRGS (Administração), da ULBRA (Psicologia), e ex-Diretor da FAJERS. Sócio Diretor da HEINEN - Parceria em Recursos Humanos.

 

 

Compartilhar:

 

< Voltar           Imprimir

Ir à página inicial Notícias Sobre Ecotraining Serviços Parcerias Contato