Blog »

Última Atualização: 11/08/2015 às 09:14:41 por: mario

LÍDERES DE CONFIANÇA - AS 10 ATITUDES ESSENCIAIS

Qual é o perfil dos executivos das melhores empresas para se trabalhar no Brasil
(Márcia Rocha)

O líder dá o tom no ambiente de trabalho e é altamente responsável pelo grau de satisfação do time. Nesse sentido, os líderes das melhores empresas para trabalhar no Brasil não são uma exceção. O destaque está na capacidade que eles têm de se preocupar e confiar nas pessoas - mais do que a média de 3 000 executivos já avaliados pela consultoria de recursos humanos DM por meio do FACET5, um inventário de personalidade que analisa cinco fatores (determinação, energia, afetividade, controle e emocionalidade). Para saber no que mais esses gestores fazem a diferença, oferecemos aos presidentes das dez melhores empresas brasileiras a oportunidade de fazer o FACET5. O convite se estendeu a mais quatro executivos de cada uma dessas dez empresas. O resultado deste levantamento está aqui. Ao todo, foram analisados 24 profissionais de seis empresas da lista das dez melhores (quatro delas declinaram do convite). O projeto foi uma parceria da VOCÊ S/A com a consultoria de recursos humanos DM, que detém os direitos do FACET5 no Brasil, e da consultoria Valor Pessoal, e é especializada em programas de melhoria do ambiente de trabalho. A análise do perfil dos executivos foi feita por Maira Habimorad, gerente de projetos da DM, e por Marcia Hasche, diretora da Valor Pessoal. Veja então por que os líderes das primeiras são mesmo exemplo quando o assunto é gerir pessoas.

ELES SÃO DETERMINADOS
Todos os profissionais analisados têm pontuação alta no fator Determinação (acima de 7, em uma escala de 0 a 10). Isso não é nenhuma surpresa, porque é mesmo esperado que executivos de organizações conceituadas tenham forte convicção em suas idéias e elaborem planos e estratégias de maneira clara e mais independente.

ELES APOSTAM NA DIPLOMACIA
A habilidade de lidar com situações delicadas é medida pelo subfator confronto, que pertence ao grupo da Determinação. E quando o assunto é enfrentar saias justas, o perfil dos executivos das melhores empresas coincide com o de outros profissionais brasileiros. Entre os executivos do país predomina um jeito mais diplomático e polido na maneira de defender as idéias do que, por exemplo, europeus ou americanos, que costumam adotar um estilo mais agressivo na hora de fazer negócios.

ELES SE IMPORTAM COM OS OUTROS
A maior parte (67%) tem pontuação alta no fator Afetividade, um índice maior do que o apresentado no grupo de quase 3.000 executivos brasileiros que já fez o FACET5. A Afetividade mede o quanto o indivíduo se preocupa com os outros, confia nas pessoas e as inclui em sua forma de pensar e de agir. Afetividade e Determinação altas podem indicar líderes que não sacrificam as pessoas para atingir resultados, mas se preocupam com o sucesso do negócio.

ELES CONFIAM NAS PESSOAS
O principal destaque dentro da família da Afetividade está no subfator confiança, que se refere a uma predisposição em acreditar e confiar nos outros. Essa é uma característica de 62% dos executivos avaliados.

ELES PRECISAM DE ISOLAMENTO
O fator Energia diz respeito à interação com pessoas e à afinidade com coisas novas e ambientes movimentados. Foi identificada uma pontuação média (entre 4 e 7) nesse fator. Típico de pessoas que gostam de conhecer e de estar com gente nova, mas que também gostam e precisam se isolar de vez em quando para refletir.

ELES LIDAM BEM COM O CAOS
O subfator disciplina pertence à família do Controle, que se refere a processos e métodos. A pontuação foi mediana nesse fator. Isso indica profissionais que têm uma necessidade mínima de organização e método para trabalhar, mas que também conseguem atuar em ambientes menos estruturados.

ELES TEM A AUTOCRÍTICA AGUÇADA
O fator Emocionalidade mede o quanto e como a pessoa reage emocionalmente às situações. Dentro dessa família, há o subfator ansiedade. O grupo analisado tem ansiedade mediana e é muito autocrítico. Faz todo o sentido já que estamos falando de gente que trabalhou duro para atingir o sucesso profissional.

ELES TEM JOGO DE CINTURA
Dos três subfatores que compõem o fator Energia (entusiasmo, sociabilidade e adaptabilidade), os líderes avaliados têm um alto índice de adaptabilidade. Quer dizer: eles se preocupam em envolver os outros em suas ações e idéias, adaptando seu estilo e discurso ao ambiente.

ELES SE COMPROMETEM
Quando o assunto é senso de dever, subfator que também faz parte da família do Controle, 96% dos avaliados têm pontuação entre média e alta. Isso mostra executivos extremamente comprometidos, mas que também correm o risco de serem um pouco resistentes ao que é novo.

ELES ACREDITAM QUE VAI DAR CERTO
Apreensão é o outro subfator que fica sob o chapéu da Emocionalidade. Nesse quesito, a pontuação do grupo é baixa, o que revela indivíduos otimistas em relação ao futuro e hábeis para gerenciar o próprio estresse. Pessoas assim conseguem trabalhar bem e se manter estáveis em situações difíceis.

Fonte: Consultores e empresas

* MÁRIO HEINEN é psicólogo, pós graduado em Administração de RH, em Dinâmica de Grupo, e em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente. Consultor de pessoas e organizações em Desenvolvimento Humano & Organizacional, RH, Endomarketing, T&D, Qualidade Total e 'Eco Training'. Coach Professional (ABRACOACHING). Ex-professor da UFRGS (Administração), da ULBRA (Psicologia), e ex-Diretor da FAJERS. Sócio Diretor da HEINEN – Parceria em Recursos Humanos.

 

 

 

 

< Voltar           Imprimir

Ir à página inicial Notícias Sobre Ecotraining Serviços Parcerias Contato