Blog »

'DISRUPÇÃO É CONECTAR PONTOS QUE NINGUÉM AINDA CONECTOU' é o tema em foco no TEXTO DA TERÇA desta semana...!

Última Atualização: 19/02/2019 às 02:11:39 por: mario
DISRUPÇÃO É CONECTAR PONTOS QUE NINGUÉM AINDA CONECTOU

Com a democratização do acesso, as novas tecnologias permitem uma nova experiência e empoderamento aos usuários, mudando radicalmente as regras do jogo.

Imagine-se em uma vila de pescadores, quase deserta, cerca de 20 chalés bem rudimentares e uns dois quilômetros de praia, praticamente, só para você. No meio de tudo isso, uma pousada com wi-fi, ar condicionado, TV a cabo e até transporte por aplicativo. Sabe como você faz para chegar lá? Pelo seu notebook ou qualquer disposto móvel conectado à internet, por meio de um aplicativo de hospedagens. Essa é a verdadeira delícia dos tempos atuais. Uma mistura da busca pelo resgate da essência humana e da exponencial mudança da lógica existencial com o advento das novas tecnologias.

Assim como os táxis não ficaram muito felizes com o UBER, as agências de turismo vão ter que repensar o modelo de negócio a partir do AIRBNB. Será o fim dos intermediários? Quantos serviços, produtos ou bens sofrerão uma transformação com essas tendências? Com o e-commerce, o varejo tradicional terá que se reinventar. Isso é o que chamamos de horizontalidade radical, um dos principais vetores da Remodelagem Extrema, terceira grande verdade do BS In.

Na horizontalidade radical, empresas, governos e instituições possuem a chance de colocar nas mãos de usuários internos e externos o poder de decisão. Na nossa visão, isso redimensiona o poder de alcance e de reverberação de qualquer iniciativa. Tatiana Klix, editora do portal Porvir.org, trouxe a horizontalidade como tendência das novas gerações, em sua palestra no BS Festival 2018: "As pesquisas apontam: os alunos desejam se organizar em coletivos horizontais para serem mais questionadores, autônomos e alcançarem liberdade para personalizar seus próprios aprendizados". Essa tendência já está sendo refletida no mercado de trabalho com o ingresso das gerações mais jovens. Eles não estão nem aí para CLT. Querem autonomia e protagonismo.

Dentro dessa linha de raciocínio, Juliano Foster falou, no BS Festival 2018, sobre ter sido o primeiro homem a se tornar um candidato avatar (inteiramente digital) na política brasileira: "Por muito pouco não concretizamos o sonho de lançar o primeiro candidato digital do mundo. Seria a concretização tech do retorno da democracia direta, lá dos tempos da Grécia". Vamos combinar que isso seria bem mais interessante do que muitos dos candidatos que estão aí eleitos a partir do nosso sistema eleitoral.

Até mesmo a teoria máxima do design está sendo questionada, a partir de horizontalidade radical. Durante décadas, influenciado pela vanguardista Escola de Bauhaus, o design teve como mantra a funcionalidade. Com as mudanças tecnológicas e comportamentais, problemas anteriores superados e o surgimento de novos desafios e consciências, é preciso adotar uma nova postura. É chegada a hora em que o design não deve gerar apenas funcionalidade, mas sim felicidade. Gerar felicidade tem tudo a ver com uma boa experiência.

Bom, depois de ler sobre o fim dos intermediários, sobre coletivos horizontais, candidato avatar e sobre um novo propósito ao design, você ainda está reticente sobre a Remodelagem Extrema e o impacto da horizontalidade?

Olhe diferente para modelos estruturais e mentais que aí estão. Eles estão sendo questionados na prática por inovadores que estão conectando pontos que ainda ninguém havia conectado. É como se surgisse uma outra visão, composta por caminhos que estavam ali, mas que ninguém ainda havia percebido.

(*) Publicado sem identificação do autor do artigo no site blacksheepproject.com.br em 12/fev/2019 .

MÁRIO HEINEN é psicólogo, pós-graduado em Administração de RH, Dinâmica de Grupo e em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente. Consultor de pessoas e de organizações em Desenvolvimento Humano & Organizacional: Gestão de Pessoas/RH, Pesquisa/Diagnóstico Organizacional e de Comunicação Interna/Endomarketing, T&D, Planejamento Estratégico, Qualidade Total, Excelência em Serviços e no Atendimento ao Cliente, 'Eco Training', 'Coaching' (ABRACOACHING); Palestrante, Instrutor de Treinamentos e Educador Experencial. Ex-professor da UFRGS (Escola de Administração), da ULBRA (Psicologia), e ex-Diretor da FAJERS. Sócio Diretor da HEINEN - Parceria em Recursos Humanos. Empresário e Chef de Cozinha.

Compartilhar:

 

< Voltar           Imprimir

Ir à página inicial Notícias Sobre Ecotraining Serviços Parcerias Contato