Blog »

'ALERTA: AS EQUIPES ESTÃO MORRENDO!' é o tema de hoje do TEXTO DA TERÇA...!

Última Atualização: 06/03/2018 às 10:20:19 por: mario
ALERTA: AS EQUIPES ESTÃO MORRENDO!
(* Cláudia Dias)

Vivemos um momento único na sociedade. A informação está disponível e acessível a todas as pessoas, independentemente de classe social, nível econômico, religioso ou político. Vivenciamos verdadeira democracia da informação.

A sensação é a de que o mundo está na palma da mão. A evolução é extremamente positiva e necessária; no entanto, não podemos olhar somente para um dos lados da moeda. Se por um lado esse acesso nos permite fazer muito mais coisas que antes sequer imaginávamos, por outro, além do capitalismo e individualismo extremamente elevados, cada dia mais as pessoas são levadas a desenvolver sua autossuficiência. O que não seria ruim se não fosse de forma exacerbada.

A seguinte reflexão é extremamente válida para analisarmos essa questão: "Será que todos esses recursos nos tornam mais conectados ou desconectados?"

O grande desafio é que esse comportamento nos separa cada dia mais das questões coletivas, das interações em grupo, dos trabalhos em conjunto. Há quem parece ter esquecido de que vive em uma sociedade e de que o coletivo é algo extremamente valioso e necessário para a sobrevivência do indivíduo e da sociedade.

Creio que do provérbio africano "quer ir mais rápido vá sozinho; quer ir mais longe vai a grupo", nos dias atuais, a grande maioria das pessoas tem preferido ir mais rápido.

Até aqui, nenhuma novidade desconhecida ou com a qual não convivemos. Esse é o comportamento predominante na sociedade moderna.

A questão que me trouxe para o tema não são as filosóficas, mas sim os riscos práticos e os desafios que começamos a enfrentar. Embora nem todos consigam avaliar a dimensão e nem todos têm levado em consideração, no meu ponto de vista, o grande problema é que as pessoas estão esquecendo-se de como interagir, compartilhar, cooperar, colaborar, em todas as esferas da sociedade, inclusive nas empresas. A cada dia torna-se mais desafiador alcançar o tão sonhado TRABALHO EM EQUIPE, se o indivíduo convive a maior parte do tempo sozinho, como será seu comportamento quando precisar interagir e fizer parte de um grupo?

Tenho percebido que todos, de forma geral, sofrem por este comportamento, independentemente do setor ou da esfera da sociedade. No entanto, destaco a seguir os desafios que esse comportamento provoca na empresa, ou seja, o de ser individualista. Pensar em si, quando em excesso, impede muitas pessoas de desenvolverem a habilidade de trabalhar em equipe.

Muitos desafios vivenciados nas empresas são reflexos desse comportamento, e embora não possamos listar todos, destaco alguns com os quais tenho me deparado em algumas empresas clientes:

• Baixa produtividade
• Ausência de clima organizacional saudável
• Desconexão entre o grupo
• Falta de senso de pertencimento
• Falta de interesse nas metas globais da corporação
• Inabilidade de cooperação, colaboração, compartilhamento etc.

Ou seja, estamos diante de grandes desafios. E surgem algumas perguntas, como:

O que fazer para balancear essa ausência de pensamento coletivo, participativo, interativo entre as pessoas?

Como as empresas podem atravessar essas barreiras e resgatar a essência de ‘juntos podemos ir mais longe'?

Qual será o futuro das organizações sem as equipes?

O quanto esse comportamento pode ser prejudicial às corporações?

Porém, mesmo diante de tantos desafios e das evidências citadas, não é raro ver que a falta de clareza e de um bom diagnóstico da situação levam muitos profissionais de RH, por não saberem como tratar o tema, a buscarem medidas paliativas, como uma palestra motivacional. Uma atividade isolada proporciona, por um período curto de tempo, algum tipo de resultado efetivo; porém, ele não se sustentará em longo prazo.

E o que se deveria fazer, para tratar o tema com responsabilidade?

O RH deve buscar soluções que ajudem na nobre tarefa de ajudar o grupo a trabalhar em equipe. Importante ressaltar que uma equipe é um grupo de pessoas que trabalha colaborativamente para atingir mais do que poderia atingir cada um dos membros deste grupo individualmente!

A missão do RH é demonstrar os ganhos que a empresa terá em adotar uma cultura orientada para pessoas e equipes, e lembrar que uma equipe não nasce pronta, mas é construída.

(*) Cláudia Dias é Analista Comportamental, Coach e Consultora de Desenvolvimento Pessoal e Profissional, colaboradora do site www.beefind.com.br .

MÁRIO HEINEN é psicólogo, pós-graduado em Administração de RH, Dinâmica de Grupo e em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente. Consultor de pessoas e de organizações em Desenvolvimento Humano & Organizacional: Gestão de Pessoas/RH, Pesquisa/Diagnóstico Organizacional e de CI/Endomarketing, T&D, Planejamento Estratégico, Qualidade Total, Excelência em Serviços, 'Eco Training', 'Coaching' (ABRACOACHING); Palestrante, Instrutor de Treinamentos e Educador Experencial. Ex-professor da UFRGS (Escola de Administração), da ULBRA (Psicologia), e ex-Diretor da FAJERS. Sócio Diretor da HEINEN - Parceria em Recursos Humanos, Empresário e Chef de Cozinha.

Compartilhar:

 

< Voltar           Imprimir

Ir à página inicial Notícias Sobre Ecotraining Serviços Parcerias Contato