Blog »

Última Atualização: 20/10/2015 às 11:18:57 por: mario

Caros amigos, colegas e parceiros, bom dia!

O TEXTO DA TERÇA de hoje tem ‘Perguntas para ajudar’ que, na verdade, é um capítulo do livro Atitudes Para Vencer, de José Carlos de Lucca.

Muito pertinente e bem escrito, fica o convite para algumas boas reflexões. Bom proveito!

PERGUNTAS PARA AJUDAR

Neste capítulo, confesso, estou com mais perguntas do que respostas. Formular questões também é uma excelente forma de provocar importantes reflexões.

Você já reparou que, em meio a tanta gente, somente algumas poucas pessoas se destacam positivamente no âmbito profissional?

Entre milhares de pedreiros, por exemplo, quantos sobressaem, quantos você recomendaria a um amigo?

A maioria dos profissionais, independentemente do ofício, são medianos, ou seja, profissionais médios, comuns, iguais a tantos outros que existem no mercado. Realizam o básico, apenas o necessário para o desenvolvimento de suas tarefas. Por isso não se distinguem, não se diferenciam dos demais.

Se você, todavia, deseja mais da vida, precisa oferecer mais de si mesmo. Se você for mediano, a vida também será mediana com você. Colhemos o que plantamos. Temos o que damos. O saudoso poeta Vinicius de Moraes entendeu isso quando escreveu que a vida só se dá a quem se deu.

Exigimos muito da vida, mas em regra damos muito pouco a ela. Queremos uma boa nota na prova, porém qual foi o tempo em que nos dedicamos ao estudo?

Pretendemos melhoria no emprego, melhores salários, mas como temos nos dedicado ao trabalho?

Temos reciclado nossos conhecimentos? Temos feito algo além da nossa obrigação?

Somos apaixonados pelo nosso trabalho?

Quando uma pessoa precisar de um determinado serviço da área da sua especialidade, será que ela vai se lembrar de você por alguma característica especial ou vai situá-lo em meio a centenas e centenas de profissionais comuns?

Será que estou fazendo alguma diferença para a empresa na qual trabalho?

Quando falto ou entro de férias, será que sentem a minha ausência?

O renomado consultor empresarial Marco Aurélio Viana afirma que já é hora de abandonarmos o antiquado conceito de curriculum vitae e passarmos a trabalhar com a ideia de curriculum annum.

Eu fiquei a pensar se o nosso currículo de hoje é o mesmo de cinco anos atrás. Será que nada foi acrescentado?

Ele formula outras perguntas importantes para a nossa reflexão. Vamos responde-las?

“Que conquista de impacto incorporei ao meu currículo este ano?

Estes avanços provocarão aumento da percepção de valor diante do mercado?

Seu conteúdo aumenta meu grau de diferenciação?!

No fundo, seria bom saber se você é mediano ou é ótimo?

 

MÁRIO HEINEN é Psicólogo, pós-graduado em Administração de RH, Dinâmica de Grupo e em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente. Consultor de pessoas e organizações em Desenvolvimento Humano & Organizacional: DHO, RH, Endomarketing, T&D, Planejamento Estratégico, Qualidade Total e 'Eco Training'. Ex-professor da UFRGS (Administração), da ULBRA (Psicologia), e ex-Diretor da FAJERS. Sócio Diretor da HEINEN - Parceria em Recursos Humanos.

 

 

Compartilhar:

 

< Voltar           Imprimir

Ir à página inicial Notícias Sobre Ecotraining Serviços Parcerias Contato